Search

Tubarão é berço da 1º Franquia construtech do Brasil


Durante as últimas décadas o Brasil foi considerado um dos países com menor nível de maturidade e o mais atrasado em relação a outras nações avaliadas, quando se trata de adoção a novas tecnologias de acordo com pesquisa divulgada pela Autodesk, empresa especializada em software 3D de projetos, engenharia e entretenimento e foi conduzida em parceria com a consultoria IDC. Ela ouviu 835 profissionais de grandes construtoras em 12 países da Europa, Américas e Ásia.


Porém, se depender dessa nova geração de empreendedores que estão na direção das startups da construção civil denominadas como; “Construtechs” (startup voltada a atender necessidades da Construção Civil, dentro ou fora do canteiro de obras. Essas empresas surgiram com a proposta de modernizar o setor dando a ele produtividade, economia e uma gestão antes não vista) esse cenário tende a mudar de forma exponencial nos próximos anos, é o que afirma o empreendedor Valcir Nunes, fundador da construtech tubaronense MUNDO STEEL.


Podemos dizer que a cidade azul está se tornando berço dessas construtechs. No ano de 2020 em meio a pandemia do Covid_19 a construtech tubaronense Brasil ao Cubo se destacou no cenário nacional após construir em tempo recorde cinco hospitais que totalizaram 6.000m² em apenas 115 dias. Tamanha agilidade foi necessária devido à maior demanda por leitos hospitalares por causa da pandemia da Covid-19. E que no momento está elevando em nossa cidade o maior e mais rápido prédio 100% modular da América latina.


Outra empresa tubaronense que começa se destacar já com unidades próprias e franqueadas em Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Goiás é construtech Mundo Steel, primeira franquia de construtora do país, a Construtech Mundo Steel atua no sistema construtivo steel frame, tecnologia muito utilizada na Europa e também nos EUA onde 90% das casas são construídas com essa tecnologia


O sistema construtivo é composto por uma estrutura composta por aço leve com dureza e galvanização especiais, já seu fechamento é composto por placas, podendo ser cimentícias, de madeira entre outras opções que vem ganhando espaço nesse mercado de inovação.


A principal diferença do steel frame é a limpeza do canteiro de obras, pois não há necessidade do uso de água proporcionando uma construção seca, título pelo qual esse sistema construtivo também é chamado.


Outra característica é a precisão do sistema, tanto dos cálculos quantitativos (quantidade de material que será utilizado) quanto da execução. A geração de resíduos é praticamente zero, já que a estrutura é fabricada com as dimensões definidas em projeto, dispensando o corte de peças, consequentemente isso gera uma construção, rápida, limpa, leve a ainda com um desempenho térmico e acústico muito superior aos métodos tradicionais devido ao fato de suas paredes serem isoladas por isolantes termoacústicos.

O empreendedor Tubaronense Valcir Nunes, entendeu que “não bastava fazer o novo de forma antiga” utilizando todas as vantagens que o sistema construtivo oferece, mais continuar com a cultura utilizada nos meios construtivos considerados ultrapassados e artesanais.


Por isso resolveu investir em uma metodologia única com focada nas necessidades dos clientes que anseiam por uma solução padronizada, tecnológica e ao mesmo tempo personalizada no momento de construir suas casas. Com isso estamos nossa construtech vem gerando oportunidades aos empreendedores que desejam ingressar nesse novo mercado considerado parte da revolução da construção civil e ao mesmo tempo levando mais segurança aos clientes que buscam por uma solução completa e padronizada ao construírem suas casas.


Por isso podemos afirmar que Tubarão SC se destaca a nível nacional quando se trata de inovação na construção civil


Estes exemplos mostram que, ao longo da última década, o Brasil está avançando quando o assunto é construção industrializada, com os diversos atores que atuam no setor da construção civil enxergando o grande potencial de processos mais produtivos, ágeis, sustentáveis e tecnológicos.


Este artigo foi escrito em parceria com o Centro Brasileiro da Construção em Aço (CBCA). O tema será debatido e aprofundado em um webinar que será realizado pela entidade em sua página no Facebook, na próxima terça-feira, 25/08, às 16h. Você pode acessar a página pelo link: https://www.facebook.com/cbca.acobrasil/.


6 views0 comments